• Adestramento

  • Comportamento

  • Saúde

  • Cães de aponte

  • Curiosidades

Espécie de cão quase extinta começa a ressurgir na Coreia

Os cães da raça Sapsaree foram quase extintos, sobrando apenas 8 exemplares na década de 80


A raça de cachorro Sapsaree, que sofreu com décadas de ocupação japonesa na Coreia do Sul, ficando quase extinta, começa a ressurgir em grande número no país. Eles, que eram mortos por militares japoneses durante o período de colonização japonesa (1910-1945) para a produção de casacos com seu pêlo, são muito valorizados na Coreia por sua lealdade.

O nome Sapsaree significa "os cachoros que afastam espíritos do mal e os infortúnios". No meio da década de 1980, apenas oito exemplares da raça estavam vivos, segundo Ha Ji-Hong, professor da Universidade Nacional de Kyungpook, na Coreia do Sul. E foi graças ao professor que a raça voltou a existir em bom número: ele combinou técnicas de reprodução com avançadas tecnologias de DNA para ajudar a espécie.

"Reproduzir os Sapsaree com apenas oito exemplares vivos não foi fácil", disse Ji-Hong. A raça é uma das três nativas da Coreia do Sul, junto à Jindo e à Poongsan. Os primeiros registros da existência dos Sapsaree datam do período entre 37 a.C. e 668 d.C.

O pai do professor montou um canil para proteger os poucos cachorros sobreviventes durante os anos 60, com aproximadamente 30 cachorros vivendo no local. Quando Ji-Hong voltou para o país após estudar nos Estados Unidos, apenas oito ainda estavam vivos.

Após 5 anos de pesquisa e tentativas de reprodução, a população de sapsarees cresceu para 500. Ele e sua equipe pegaram mostras de DNA de cada cachorro para a reprodução.

A equipe utiliza os cachorros para performances para pacientes em tratamento de doenças, em espaços em diversas cidades coreanas.



Sapsaree de cinco anos, chamado Ahrongyee, brinca na cidade coreana de Gyeongsan

Dois cães de quatro semanas de vida são mostrados ao público em Gyeongsan

Chongyong, de 2 anos, brinca com seu treinador, Kwon Ki-Jin

Sapsaree amarelo, de nove anos, faz performance para pacientes que estão em terapia na cidade de Yeongcheon

Taeyang, de oito anos, e Chongyong, de 2 anos, brincam

Cachorro de nome Ssoidol brinca durante apresentação para pacientes

Filhotes de sapsaree são mostrados ao público


fonte: Terra

Filed Under:

Deixe um comentário